Buscar
  • Jorge Barros

Por que tantas empresas estão investindo em Diversidade e Inclusão

Atualizado: 9 de Mar de 2020

Os temas Diversidade e Inclusão têm sido dos principais pilares das organizações de todo o mundo nos últimos anos. Os motivos são vários. Vão desde uma questão social, de querer agir de forma moralmente justa com o mundo até às exigências legais que se dão por políticas afirmativas. Outro grande motivador tem sido a busca por desempenho uma vez que acreditam que a eficiência e desempenho aumentam a partir de equipes diversas, que são mais inovadoras e criativas.

No Brasil não tem sido diferente. Segundo pesquisa da GPTW, este foi o principal diferencial buscado pelas empresas, no Brasil, no último ano. No entanto, o Brasil está entre as empresas menos inclusivas do mundo na opinião dos funcionários, segundo ranking da global Kantar. Por que isto acontece? Por que as empresas investem tanto no tema e, ainda assim, a inclusão não ocorre na prática?

O motivo é que o foco do investimento e dos esforços da organização está nas ações e processos organizacionais, não na essência ou na "alma" da empresa. Ou seja, muitas empresas criam políticas e diretrizes, propiciam um ambiente propício, procuram promover uma comunicação eficaz, realizam workshops, eventos, dentre outras iniciativas. Mas não tocam profundamente no coração das pessoas. E a inclusão tem a ver com os sentimentos das pessoas. inclusão é o sentimento de aceitação vivido pelas diferentes pessoas que fazem parte de um grupo diverso. A inclusão ocorre quando todos se sentem pertencentes e percebem ser bem vindos e valorizados como membros da organização, ou seja, quando são ouvidos, notados e têm igualdade de oportunidades em todos os níveis. A inclusão diz respeito à forma como os diferentes indivíduos se sentem tratados pelo grupo. Então é nisso que as empresas devem mexer.

Combinar Ciência e Arte pode ser uma excelente e poderosa maneira de levar Diversidade e Inclusão para sua empresa. A Ciência traz a objetividade, a lógica e a razão, tão importantes para as bases metodológicas e para o desenvolvimento de modelos de ensino e aprendizagem para o desenvolvimento de pessoas e seus comportamentos. A Ciência promove o concreto, ou seja, os modelos, sistemas e diretrizes. No entanto, promover sistemas, políticas e diretrizes são importantes, mas não suficientes para garantir a verdadeira experiência de inclusão. É preciso tocar as pessoas, chegar nos sentimentos. É aí que entra A Arte. Ela consegue tocar em pontos como sentimentos, percepção, intuição, paixão e experiência. E a Inclusão tem a ver justamente com os sentimentos das pessoas, com a experiência que cada uma vive. Se um dos maiores desafios da Diversidade está nos preconceitos e nos vieses inconscientes, nada melhor do que a arte como parte do processo de cura. Isto porque a obra artística é a expressão de um fenômeno de consciência coletiva, uma visão de mundo. A Arte mexe com a imaginação, que é a primeira condição para o conhecimento, para o aprendizado e para a criatividade.


101 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo